Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Erros nos escalões de independentes «estão a ser corrigidos»

O Instituto de Segurança Social (ISS) esclareceu hoje que as incorreções identificadas na atribuição de escalões dos trabalhadores independentes “estão a ser corrigidas” e que estes trabalhadores “não serão prejudicados”.

Em comunicado hoje emitido, o ISS garante que “os trabalhadores independentes abrangidos por estas incorreções não serão prejudicados nas suas contribuições/benefícios, bem como não será considerada dívida ou juros de mora para estas situações”.

O esclarecimento surge depois de segunda-feira, o Movimento Precários Inflexíveis ter alertado que os erros nos escalões relativos à contribuição dos trabalhadores independentes para a Segurança Social ainda não foram corrigidos, um dia antes do prazo para o pagamento da contribuição de novembro terminar, na terça-feira.

No caso dos trabalhadores que efetuaram pagamentos que não correspondiam ao ser escalão no sistema de Segurança Social, o ISS refere que “serão efetuados acertos” para regularizar a situação.

Também os trabalhadores independentes que descontam para outro regime de proteção social que não o sistema de Segurança Social e que, por isso, estão isentos de contribuições ao ISS “não deverão efetuar qualquer pagamento e não haverá igualmente constituição de dívida”.

Em comunicado, os Precários Inflexíveis, afirmam que, “tendo em conta o grave erro cometido pelos serviços da Segurança Social, com a comunicação a milhares de trabalhadores a recibos verdes de escalões de contribuição acima do previsto, muitos precários poderão estar a ser ilegalmente obrigados a pagar contribuições a mais, prejudicados por um erro pelo qual não são responsáveis”.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.