Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Devedores crédito à habitação são 2ºs mais jovens da zona euro

Os portugueses que recorrem ao crédito à habitação são os segundos mais jovens da zona euro, só ultrapassado pelos cidadãos de Malta, segundo dados que constam de um estudo da Caixa Geral de Depósitos (CGD).

Nos empréstimos hipotecários concedidos por Portugal em 2007, dois terços dos devedores tinham menos de 40 anos; um quarto tinha menos de 30 anos. Este era o nível etário mais baixo na zona euro, superado apenas por Malta, segundo dados do Banco Central Europeu citados no estudo «A Actualidade do Sector Imobiliário Residencial: Ajustamentos e Desafios», que será apresentado terça-feira de manhã.

Os mesmos dados mostram que Portugal é também o país com a maior percentagem de créditos à habitação com taxa variável «com período de refixação inferior a um ano». Virtualmente todos (99 por cento) os empréstimos portugueses são a taxa variável, um nível muito superior ao da Europa central e que deixa os devedores vulneráveis às oscilações da taxa Euribor.

Portugal é também um dos países onde a maturidade (prazo de duração) do empréstimo é mais longo – cerca de 70 por cento dos créditos tinham maturidades acima dos 30 anos.

O documento nota que o mercado hipotecário em Portugal se está a aproximar do “ajustamento” em curso em países como a Grécia, a Irlanda e a Espanha.

“Desde final de 2009 que a banca vem estimando a diminuição” da procura de crédito à habitação, lê-se no documento, segundo o qual o Fundo Monetário Internacional, na sua avaliação ao programa de resgate a Portugal sugeriu a venda de créditos imobiliários a investidores estrangeiros, “por exemplo através da criação de uma agência de gestão de ativos”.

O estudo encontra na atual crise financeira uma oportunidade de “ultrapassar o ciclo de construção + aquisição + endividamento” e “afirmar um novo paradigma assente em reabilitação + arrendamento + poupança”.

O estudo foi produzido para a CGD pela firma de consultoria Augusto Mateus & Associados, e será apresentado na terça-feira de manhã em Lisboa pelo fundador da consultora e antigo ministro da Economia.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.