Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Banca mundial avisa Lisboa que não aceita perdão de dívida

O presidente do Instituto Financeiro Internacional (IFI) afirmou hoje que os 450 bancos que a organização representa não estão disponíveis para uma eventual redução voluntária da dívida portuguesa, e elogiou o trabalho português de ajustamento económico.

«Não vemos necessidade nem temos interesse em estar envolvidos numa discussão sobre a redução de dívida em outros países [além da Grécia]. Portugal está num caminho de ajustamento que, em nossa opinião, coloca o país no caminho do crescimento e investimento renovados», disse Charles Dallara, numa conferência de imprensa telefónica.

Portugal «tem desafios, tal como outros países, mas nós não vemos nenhuma prova de que deveria haver qualquer extensão a outros países desta abordagem única para a Grécia», acrescentou Dallara, que negociou, na passada semana, em nome da banca mundial, a redução voluntária de cerca de 50 por cento na dívida grega.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.