Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

CIP rejeita alargamento do corte subsídios ao sector privado

A CIP opõe-se à extensão ao sector privado dos cortes dos subsídios de Natal e de férias da função pública, disse hoje António Saraiva, afirmando que se acontecessem “seriam mais um imposto lançado sobre a economia”.

“O corte dos subsídios na função pública é corte na despesa e a alternativa a isso seria promover os despedimentos na função pública. Temos que reduzir despesa, temos que reformular a administração pública”, afirmou António Saraiva, à margem da conferência do Diário Económico, Portugal 2012, Os Desafios do Orçamento do Estado.

Quando às empresas, “elas já vêm fazendo cortes há cinco ou seis anos, o desemprego elevado que está colocado vem dos privados e há toda uma reestruturação de custos que o sector privado vem fazendo”, afirmou ainda o presidente da confederação patronal.

O responsável aproveitou para criticar “a carga fiscal e parafiscal demasiado violenta”, sustentando que “ou é revista para darmos condições às empresas para crescerem e com isso promoverem mais emprego, ou corremos o risco de, até o final do ano, não termos um conjunto significativo de empresas, com o elevado custo no desemprego que isso acarreta”.

O dirigente patronal considerou ainda que será mitigado o “contágio” às empresas do corte dos subsídios, a ser decidido por iniciativa própria.

“Muitas empresas têm ajustado salários, benefícios, têm ajustado a necessidade de despesa às receitas que hoje vamos tendo”, mas em todo o caso, admitiu, “dependerá do crescimento económico, da actividade económica”.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.