Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Concessão de crédito especializado cai 16,4% no 2º trimestre

Os empréstimos concedidos pelas instituições de crédito especializado caíram 16,4% no segundo trimestre de 2011 face ao período homólogo, para um total de 1,146 milhões de euros, de acordo com a Associação de Instituições de Crédito Especializado (ASFAC).

“Este resultado surge na sequência da descida generalizada dos vários tipos de crédito”, aponta a Associação de Instituições de Crédito Especializado (ASFAC), que representa 31 instituições de crédito em Portugal, entre as quais o Banco Cofidis, o Credibom, a Financeira El Corte Inglés ou o BPN Crédito.

O crédito clássico registou uma descida de 15,7%, “comportamento altamente influenciado pela descida de 19,3% nos montantes de crédito concedidos a particulares”, que representam 90% do total do crédito clássico, “já que os montantes de crédito financiados a empresas registaram uma subida de 25,6%”.

Seguindo a tendência dos trimestres anteriores, aponta a associação, “o crédito foi na sua maioria direccionado para a aquisição de meios de transporte, representando 71,5% do total do crédito concedido, seguindo-se o crédito lar, com 15,7%”. Nos dois casos verificou-se uma queda de cerca de 20% no volume de crédito financiado em relação ao trimestre homólogo.

O crédito pessoal manteve a tendência de subida patente desde o início do ano e representa já perto de 11% do total de crédito clássico.

“Durante este trimestre celebraram-se 106.601 contratos crédito clássico, (97,3% dos quais com particulares). Em média, o valor atribuído por cada contrato durante os meses de Abril a Junho foi de 4.108 euros, o que representa uma diminuição de 5% em relação ao mesmo período de 2010”, concretiza a ASFAC.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.