Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Automóvel: Venda de ligeiros caiu 30% em Julho

O mercado automóvel em Portugal caiu em julho pelo sétimo mês consecutivo, tendo sido vendidos 14.269 ligeiros de passageiros, uma diminuição de 29,7 por cento relativamente ao mês homólogo de 2010. Segundo a Associação Automóvel de Portugal (ACAP), em julho, foram vendidos em Portugal 14.269 automóveis ligeiros de passageiros, tendo-se registado uma queda de 29,7 por cento relativamente ao mês homólogo de 2010.

«O mercado prolongou, pelo sétimo mês consecutivo, a tendência de forte queda, sendo de esperar que o ano de 2011 seja um dos piores desde que se verificou a abertura do mercado às importações, em 1988», revelou em comunicado a associação.

Em termos acumulados, no período de janeiro a julho de 2011, as vendas de automóveis ligeiros de passageiros situaram-se nas 106.184 unidades, o que representou uma diminuição de 21,7 por cento relativamente ao período homólogo de 2010.

De acordo com a ACAP, do total dos automóveis vendidos em julho 28,6 por cento eram movidos a gasolina, 70,4 por cento a gasóleo e 1 por cento a outros combustíveis ou energias.

A evolução negativa do mercado em julho estendeu-se à categoria de comerciais ligeiros, em que foram vendidas 2.471 viaturas, menos 31,7 por cento do que no período homólogo.

No mesmo período, foram comercializados 209 veículos pesados de passageiros e de mercadorias, o que representou um decréscimo de 44 por cento face ao mês homólogo do ano anterior, mas ainda assim com um saldo positivo de 4,4 por cento nos primeiros sete meses do ano.

Em comunicado, a ACAP sustentou que “as receitas fiscais geradas pelo automóvel, em 2010, ascenderam a 6,4 mil milhões de euros, o que representou 20 por cento do total de receitas fiscais”.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.