Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

ACILIS é favorável à venda do Estádio de Leiria

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Leiria, Batalha e Porto de Mós (ACILIS), Pedro Olaio, manifestou-se hoje favorável à venda do estádio municipal de Leiria e defendeu a instalação de serviços no espaço.

“Estou de acordo, é um elefante branco que nós temos aqui em Leiria já há muito tempo”, afirmou à agência Lusa Pedro Olaio, considerando a alienação da infra-estrutura desportiva, que foi usada no Euro 2004, como “a melhor solução para toda a gente”.

A Assembleia Municipal autorizou ontem, por maioria, a Câmara a vender o estádio Magalhães Pessoa pelo valor de 63 milhões de euros.

A deliberação permite ao município alienar três de quatro fracções do estádio: parte do topo norte (área inacabada do estádio), o estacionamento, de 450 lugares – com estes dois espaços avaliados em 24 milhões de euros -, e o campo de futebol e respectivas bancadas.

Para a autarquia fica reservada a quarta fracção, um espaço de cerca de dois mil metros quadrados no topo norte para reinstalar o centro associativo.

O presidente da Câmara Municipal, Raul Castro, que justificou a decisão com a situação financeira da autarquia e com os encargos do estádio, anunciou a existência de duas entidades interessadas na aquisição – recusando-se a identificá-las -, admitindo a instalação no topo norte de serviços, comércio ou hotelaria.

O presidente da ACILIS sublinhou o facto de o estádio, usado pela União de Leiria, “todos os dias” estar a “consumir dinheiro dos contribuintes”.

“Todos nós contribuímos não só para a construção do estádio como para a manutenção do mesmo”, declarou, questionando: “Um estádio daqueles é necessário para uma assistência [por jogo] de cerca de 1.300 pessoas”.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.