Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

CEFAMOL lança Export Invest

A CEFAMOL – Associação Nacional da Indústria de Moldes, anuncia a criação de um novo instrumento de apoio às empresas exportadoras nacionais, nomeadamente as que integram aquele sector de actividade, no valor de 275 milhões de euros.

Depois de um processo de discussão que durou mais de dois anos, a associação vê colocado em prática um instrumento que deverá «aumentar a competitividade internacional» daquela indústria, «fomentando as suas exportações, através de uma resposta a necessidades de financiamento e cobertura de riscos» relacionadas com a actividade empresarial, explica no seu site.

A CEFAMOL destaca o apoio e envolvimento activo que o IAPMEI teve neste processo, assim como a receptividade e colaboração que recebeu por parte da Sociedade Portuguesa de Garantia Mútua e da COSEC.

Estes novos instrumentos terão como um dos principais objectivos a permissão de desconto junto da banca das encomendas firmes efectuadas por clientes estrangeiros às empresas nacionais que tenham ciclos longos de produção e facturação, onde se inclui a indústria de moldes.

A nova ferramenta inclui linha de seguro de créditos no valor de 200 milhões de euros e uma linha de crédito de 75 milhões de euros.

A nova linha de seguro de créditos de 200 milhões de euros, designada por OCDE III, permitirá às empresas exportadoras o acesso a operações de seguro de créditos específicos, de curto prazo (até dois anos), visando a cobertura dos riscos de crédito e de fabrico. A operacionalização da linha, a vigorar até ao final de 2011, será efectuada em parceria com as seguradoras de crédito que operam no mercado nacional, e implicará um envolvimento público, em garantias, de 150 milhões de euros.

Este tipo de operações com países fora da OCDE poderá ser enquadrado na actual linha de seguro de créditos para estes mercados, em vigor desde o início de 2009 e renovada até final de 2011.

Já a linha de crédito de 75 milhões de euros está direccionada para o financiamento da produção de produtos e equipamentos com ciclos de fabrico de até 18 meses, destinados à exportação, e será operacionalizada através de parcerias com a banca. Os créditos a conceder ao abrigo deste instrumento, com limite de 500 mil euros por operação, e quatro operações em simultâneo por empresa, beneficiarão de garantias do Sistema Nacional de Garantia Mútua, até 50%, podendo ser amortizados até cinco anos e beneficiar de uma taxa de juro competitiva face às actuais condições de mercado.

As operações podem ser realizadas junto das sociedades de garantia mútua, bancos ou seguradoras de crédito que aderiram a estes instrumentos.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.