Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Pelo menos um país abandonará moeda única, Simon Johnson

A zona euro vai sobreviver à crise da dívida europeia e até sair dela mais preparada para choques futuros, mas pelo menos um país deixará a moeda única, e não deverá ser Portugal, disse à Lusa o economista Simon Johnson.

«Um ou dois países devem sair da zona euro. Não sei se Portugal será um deles, mas ficaria surpreendido se isso acontecesse. Não está no topo da minha lista», disse à Lusa o ex-economista chefe do Fundo Monetário Internacional e atual professor da escola de gestão Sloan, do Massachussetts Institute of Technology (MIT).

«Acho que a maioria da zona euro se aguenta, que encontrara regras fiscais comuns e de supervisão, para um sistema financeiro mais forte», adiantou o economista, membro do painel de peritos do gabinete orçamental do Congresso norte-americano.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.