Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

PEC: Governo corta benefícios fiscais no crédito à habitação

O Governo vai cortar os benefícios fiscais no crédito à habitação no âmbito da actualização do Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC), entregue esta segunda-feira no Parlamento. O documento prevê uma revisão do regime da dedução à colecta de IRS, actualmente em vigor, inerente a juros e amortizações para novos contratos de crédito à habitação, revela o Dinheiro Digital.

«Tendo em conta o elevado peso do crédito à habitação no total do crédito concedido a particulares (acima de 75%) dever-se-á evitar a existência de incentivos que, no actual quadro de elevado nível de endividamento externo, possam promover o endividamento excessivo das famílias», refere o texto.

O Executivo propõe ainda limites mais baixos às deduções em sede de IRS nas áreas da educação, saúde e habitação para os contribuintes de todos os escalões de rendimento.

Recorde-se que actualmente os contribuintes podem deduzir 30% dos encargos com juros e amortização das dívidas contraídas para a compra de habitação, até um limite máximo de 591 euros.

LE com Dinheiro Digital

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.