Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Engenheiros: convénio ibérico abre reconhecimento recíproco

Engenheiros de Portugal e Espanha podem brevemente ser reconhecidos em simultâneo nos dois países, depois da assinatura de um convénio cuja proposta será hoje apresentada.

A ideia é apresentada pela Ordem dos Engenheiros do Norte e o Colegio de Ingenieros de Caminos, Canales y Puertos de Galicia no início do V Encontro de Engenharia Civil Norte de Portugal – Galiza, que decorre no Porto de hoje até sexta-feira.

“Há a necessidade de desenvolver um convénio para parametrizar as diferenças e, nesse sentido, isso está a ser trabalhado para que no dia 23 ou 24 de março, aproveitando os 125 anos da ponte metálica de Valença do Minho e Tui, seja assinado esse convénio de engenheiros”, revelou à Agência Lusa Fernando de Almeida Santos, presidente da região Norte da Ordem dos Engenheiros.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.