Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Pinhal de Leiria rendeu 1,5 milhões em 2010

As receitas da exploração do Pinhal de Leiria foram superiores a 1,5 milhões de euros em 2010, um valor que deverá aumentar com a certificação, segundo revelou à Lusa o secretário de Estado Rui Barreiro, que participou quarta-feira numa jornada de trabalho no Pinhal de Leiria, para divulgar as operações de gestão florestal e silvicultura preventiva nas áreas tuteladas pelo Estado.

Rui Barreiro adiantou que o plano de gestão florestal vai permitir que o Pinhal de Leiria possa ser a primeira mata nacional de pinheiro bravo a obter a certificação florestal, numa iniciativa que deverá estender-se, no futuro, a outras matas.

“A certificação florestal é essencial para acrescentar valor, por um lado, àquilo que é a produção florestal e, por outro lado, para servir também de exemplo aos privados”, declarou, sublinhando que a indústria reclama “há alguns anos” a criação de incentivos “à produção de floresta certificada”.

Questionado se a Mata Nacional de Leiria está, neste momento, a salvo do nemátodo da madeira do pinheiro, Rui Barreiro respondeu afirmativamente, ressalvando, contudo, que tal não significa que se possa estar descansado.

“Os problemas da fitossanidade só se resolvem com a gestão activa e sustentável da floresta, não é por medidas legislativas exclusivamente”, garantiu.

Defendendo que com um “envolvimento activo na gestão” é possível “resolver muitos dos problemas” da floresta, como os incêndios florestais ou as questões fitossanitárias, o secretário de Estado observou: “No caso concreto do nemátodo da madeira do pinheiro esta gestão sustentável da floresta é essencial para evitar que esses problemas aconteçam”.

O Pinhal de Leiria ocupa dois terços do concelho da Marinha Grande e ainda uma franja do município de Leiria.

Esta mata nacional tem uma área superior a 11 mil hectares e é explorada há cerca de 700 anos.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.