Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Japão admite comprar dívida pública portuguesa

O Japão pode vir a comprar a dívida de países europeus, revelou hoje à agência Lusa o embaixador japonês em Portugal, Nobutaka Shinomiya, que admitiu haver interesse e disponibilidade para ajudar a ultrapassar a crise económica.

“Estamos muito preocupados com o sistema da Europa”, disse hoje à Lusa o embaixador do Japão em Portugal, à margem de uma visita à Zona Industrial e Logística e ao Porto de Sines.

«Este não é apenas um problema dos países europeus, mas também para o Japão», acrescentou, falando da crise da dívida soberana que afeta alguns países da zona euro.

“Gostávamos de fazer o nosso melhor para ajudar, incluindo a possibilidade de fazer isso”, respondeu, quando questionado acerca do eventual interesse do Japão em adquirir a dívida de países europeus, que, defendeu, devem manter a moeda única.

“Acho que têm uma forte intenção de a manter, por isso estão a fazer esforços”, considerou, assegurando que o Japão está a “observar cuidadosamente, com essa mesma intenção, para manter o sistema [da moeda única] “.

Sobre a crise em Portugal, o embaixador do Japão, Nobutaka Shinomiya, no país desde Novembro, afirmou apenas que o Governo português “está a fazer o melhor para se ajudar a si próprio”, não se manifestando sobre se deve ou não recorrer ao fundo de resgate europeu.

Nobutaka Shinomiya esteve hoje na Zona Industrial e Logística e no Porto de Sines, numa visita cujo objectivo foi conhecer locais de potencial interesse em Portugal, para informar as empresas japonesas que querem investir no estrangeiro.

“Estamos interessados na promoção, em geral, das nossas actividades económicas na Europa”, disse, avançando contudo não haver actualmente “muitos novos investimentos previstos”, depois de anunciada “a construção da fábrica de baterias da Nissan, em Aveiro”, recordou.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.