Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

ERSE alterou tarifas de gás natural para as empresas

Na sequência da contestação generalizada às tarifas de gás natural decididas em Junho de 2010, protesto que a nível regional foi liderado pela NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria, a ERSE (Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos) decidiu rever as tarifas do ano gás 2010-2011 nos consumidores industriais com consumos superiores a 10.000 metros cúbicos, procedendo à fixação excepcional das tarifas, revela a associação em comunicado.

Segundo a entidade reguladora, «a revisão das tarifas de acesso às redes em Janeiro de 2011 deverá produzir uma redução do preço médio final dos clientes que depende do seu nível de consumo. Em particular, essa redução varia entre os 3% para os consumidores com menores consumos e 5% para os maiores consumidores».

Confrontadas com as facturas de gás natural de Julho de 2010, muitas empresas fizeram chegar à NERLEI as suas preocupações, tendo a associação tomado, em Setembro de 2010, uma posição pública de condenação deste tarifário que vinha prejudicar a actividade das empresas a meio de um ano económico e comercial.

Em comunicado publicado na sua página da internet a ERSE explica que «assim, os ajustamentos da actividade de compra e venda de gás natural para fornecimento aos comercializadores de último recurso são suportados pelos consumidores com consumo acima de 10.000 metros cúbicos, e reflectidos num horizonte temporal de seis anos em vez de três, tal como havia sido definido nas tarifas fixadas em Junho».

«No sentido de minorar os efeitos deste ajustamento, a ERSE definiu igualmente que a repercussão não se efectue em três anos de uma forma constante, como resultava da definição em vigor dos proveitos permitidos, mas de uma forma progressiva ao longo de seis anos, em que, no primeiro ano, é recuperado 1/21 avos deste ajustamento, sendo que esta proporção aumenta progressivamente pelo mesmo montante em cada um dos anos seguintes.»

A NERLEI «congratula-se com o resultado obtido após um processo de negociação entre as partes envolvidas e pela solução encontrada que permite, em simultâneo, minorar os prejuízos para as empresas e manter os princípios da estabilidade regulatória», conclui.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.