Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

CE admite que fundos do TGV e aeroporto sejam reafetados

A Comissão Europeia (CE) admite a possibilidade de o Estado português reafetar a outros projetos os fundos disponíveis para o TGV e o novo aeroporto de Lisboa, apontando no entanto que Lisboa ainda não formulou qualquer pedido nesse sentido.

Na sequência de uma pergunta dirigida ao executivo comunitário pelo eurodeputado Nuno Melo (CDS-PP) em novembro do ano passado, o comissário europeu responsável pela Política Regional Johannes Hahn, indicou agora que, «até à data, a Comissão não recebeu qualquer pedido oficial das autoridades portuguesas de reafectação dos fundos previstos para as redes ferroviárias de alta velocidade ou o novo aeroporto de Lisboa a outros projectos», mas analisará a questão se esta for levantada.

«Se as autoridades portuguesas decidirem reafetar esses fundos, a Comissão estará disposta a examinar atentamente qualquer pedido de reprogramação das prioridades actuais do Fundo de Coesão, tendo em consideração a justificação apresentada», indicou o comissário, em nome da Comissão, na resposta dirigida ao eurodeputado democrata-cristão.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.