Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Portugal integra projecto para evitar falências das PME

O Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto (ISCAP) é o parceiro português de um projecto internacional apostado em evitar a falência de pequenas e médias empresas (PME) durante o processo de transferência do negócio.

Designado BT in SME – Business Transference in Small and Medium Sized Enterprises, o projecto integra instituições de Portugal, Holanda, Bélgica, Alemanha e Lituânia e pretende “juntar um grupo de profissionais internacionais capazes de planear uma estratégia de transferência de negócio numa empresa e encontrar o profissional certo para esse desafio”.

Segundo explica fonte do ISCAP, uma causa frequente da falência de PME é a saída do proprietário ou director da empresa e a ausência de herdeiros ou investidores interessados em assegurar a continuidade do negócio.

“O projecto BT in SME pretende desenvolver a melhor estratégia possível, de forma a permitir a continuidade do negócio, incluindo a transferência de competências e do know-how”, explica.
Desta forma, destaca, “evita-se a falência de uma PME, a perda de empregos e de tecnologia e das verbas investidas”.

Tendo o ISCAP como parceiro português e como membro da equipa de coordenadores, o projecto propõe-se “testar um modelo que facilite a transferência do negócio nas empresas familiares”, mas também incluir, depois, o modelo desenvolvido nos conteúdos programáticos dos cursos de ensino superior.

“No final, espera-se que seja possível a criação de um programa curricular adaptado às necessidades existentes no panorama empresarial e o apoio à procura do sucessor adequado para o negócio”, refere fonte daquele estabelecimento de ensino.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.