Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Comércio entre China e espaço lusófono cresce 57%

As trocas comerciais entre a China e os Países de Língua Portuguesa aumentaram 56,70 por cento entre janeiro e setembro para 68,22 mil milhões de dólares (48,43 mil milhões de euros) e comparativamente aos primeiros cinco meses de 2009.

Dados oficiais da alfândega chinesa indicam que a China vendeu entre janeiro e setembro deste ano para os oito países de língua portuguesa produtos no valor de 21,52 mil milhões de dólares (15,27 mil milhões de euros) contra compras aos mesmos países de 46,69 mil milhões de dólares (33,14 mil milhões de euros).
Os números dos primeiros nove meses de 2010 traduzem aumentos homólogos nas exportações chinesas de 67,56 por cento e nas importações da China de 52,15 por cento.

O Brasil é o principal parceiro lusófono da China com um volume de trocas comerciais de 45,42 mil milhões de dólares (32,24 mil milhões de euros), mais 48,80 por cento por cento do que entre janeiro e setembro de 2009.

As exportações da China para o Brasil totalizaram 17,77 mil milhões de dólares (12,61 mil milhões de euros) – mais 89,90 por cento – enquanto que as importações chinesas atingiram 27,65 mil milhões de dólares (19,63 mil milhões de euros), mais 30,60 por cento.

Com Angola, o segundo parceiro chinês entre os países de língua portuguesa, as trocas comerciais atingiram 19,82 mil milhões de dólares (14,07 mil milhões de euros), mais 80,80 por cento do que nos primeiros nove meses de 2009, com as compras chinesas a fixarem-se em 18,36 mil milhões de dólares (13,03 milhões de euros) – mais 101,30 por cento – e as vendas a totalizarem 1,45 mil milhões de dólares (1,02 mil milhões de euros) ou menos 21 por cento.

Para Portugal, o terceiro parceiro comercial da China, seguiram mercadorias chinesas no valor de 1,85 mil milhões de dólares (1,31 mil milhões de euros) contra compras chinesas de 546,9 milhões de dólares (388 milhões de euros), valores que traduzem um aumento de 35,60 por cento nas vendas chinesas, um crescimento de 61,40 por cento nas vendas de Portugal e um crescimento homologo das trocas comerciais de 40,70 por cento.

A China estabeleceu a Região Administrativa Especial de Macau como a sua plataforma para o reforço da cooperação económica e comercial com os países de língua portuguesa em 2003, ano em que criou o fórum que reúne ao nível ministerial de três em três anos.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.