Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Angola está entre os 11 países com maior índice de corrupção

Angola está entre os 11 países com pior pontuação no ranking de corrupção elaborado pela Transparência Internacional, descendo seis posições na tabela em relação ao ano passado, segundo o relatório divulgado hoje pela organização não governamental.

No documento, intitulado “Índice de Percepção da Corrupção (IPC) 2010”, a Transparência Internacional determina que a pontuação do ranking varia de 10 (livre de corrupção) a zero (altamente corrupto).

O documento avaliou o grau de corrupção no sector público em 178 países.

Angola obteve 1.9 pontos, a mesma pontuação obtida no relatório do ano passado, mas a prestação de alguns países foi considerada melhor que a sua neste último documento, levando o país africano a cair no ranking (do 162.º lugar para o 168.º).

A Região Administrativa Especial (ERA) de Macau, na China, estava posicionada no 43.º lugar, com 5.3 pontos em 2009, e este ano caiu para a 46.ª posição do ranking (5.0 pontos).

Os demais países lusófonos melhoraram a sua posição no ranking relativamente ao ano passado, como é o caso de Portugal, que passou do 35.º lugar (5.8 pontos) para o 32.º (6.0).

Cabo Verde subiu da 46.ª (5.1 pontos) posição para a 45ª (5.1), conseguindo ascender na tabela devido a má prestação de outros países, já que a pontuação é idêntica nos dois relatórios mais recentes.

O Brasil avançou do 75.º lugar (3.7 pontos) para o 69.º (3.7), obtendo uma melhor colocação devido à descida de outros países no ranking, apresentando a mesma pontuação do ano passado.

Moçambique evolui na tabela de 130.º (2.5 pontos) para 116.º (2.7), a Guiné-Bissau passou de 162.º (1.9) para 154.º (2.1), Timor-Leste de 146.º (2.2) para 127.º (2.5), e São Tomé e Príncipe do 111.º lugar (2.8) para a 101.ª posição (3.0).

As nações que estão melhor colocadas na tabela são a Dinamarca, Nova Zelândia e Singapura, todas no 1.º lugar, com 9.3 pontos, seguidas da Finlândia (9.2) e da Suécia (9.2).

O país mais corrupto do mundo, segundo o ranking, é a Somália (1.1 pontos), seguida da Birmânia (1.4), Afeganistão (1.4) e Iraque (1.5).

O IPC é um indicador agregado, que combina diferentes fontes de informação sobre a corrupção, tornando-se possível fazer comparações entre países.

Os resultados de 2010 são provenientes de pesquisas e avaliações publicadas entre Janeiro de 2009 e Setembro de 2010.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.