Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

China assumiu liderança mundial do consumo de energia

A China tornou-se no primeiro país consumidor de energia do mundo, ultrapassando os Estados Unidos, indicou o Financial Times, citando um responsável da Agência Internacional de Energia (AIE).

O país asiático destronou os Estados Unidos mais rápido do que o previsto, mas ainda é superado pelos norte-americanos em termos de consumo per capita, segundo o diário.

A China consumiu, em 2009, 2,252 mil milhões de toneladas do equivalente a petróleo, ou seja cerca de 4% mais que os Estados Unidos, segundo a AIE, citada pelo jornal.

«Em 2000, os Estados Unidos consumiram duas vezes mais energia do que a China. Agora, a China consome mais que os Estados Unidos», declarou o economista chefe da AIE, Fatih Birol, citado pelo Financial Times.

«Os Estados Unidos chegaram a uma certa saturação para a utilização da energia, mas houve igualmente muitos esforços, em especial desde 2005, para utilizar a energia de maneira mais eficaz», disse Birol.
A AIE precisou que os números ainda são preliminares, mas que a tendência está estabelecida.

Nos últimos anos, a China efetuou uma política voluntariosa no estrangeiro para assegurar o seu abastecimento energético, numa altura em que o crescimento da sua economia é um dos mais fortes do planeta.

No ano passado, Pequim, primeiro poluente mundial, anunciou, antes da cimeira de Copenhaga sobre as alterações climáticas, a sua vontade de prosseguir a sua política de melhoria da eficácia energética e de diminuir a sua intensidade carbónica (emissões medidas por ponto de PIB) de 40 para 45% em 2020 em relação ao nível de 2005.

Birol indicou ao Financial Times que se os Estados Unidos tivessem melhorado a sua eficácia energética 2,5% por ano nos últimos dez anos, a China teria conhecido uma melhoria de 1,7% por ano.

A China tem igualmente a ambição de diversificar as suas fontes de energia, pois ainda depende a 70% do carvão.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.