Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Alidata reforça presença em Angola

A equipa da Alidata esteve presente na FILDA – Feira Internacional de Luanda. Os três grandes objectivos da participação passavam por «dar a conhecer a marca, consolidar parcerias e angariar potenciais clientes», explica a empresa em comunicado.

A estratégia da Alidata em Angola passa pela abertura de uma empresa local, já em fase de constituição, e que estará a operar naquele mercado em Setembro próximo para apoiar os parceiros locais. «Apesar de ter já alguns parceiros, o objectivo é «alargar a rede de distribuição para fora de Luanda, para Lobito, Huambo ou Benguela, que são zonas muito industrializadas», adianta.

Segundo Dália Silva, responsável pelos mercados externos da Alidata, «a feira correu de forma muito satisfatória porque foi possível contactar com os nossos clientes e parceiros, mas também permitiu contactar com um conjunto de novos potenciais clientes, designadamente de áreas de negócio emergentes em Angola, que podem significar um potencial crescimento para a Alidata Angola».

Os resultados da feira demonstram a expansão e diversificação de empresas de diversos sectores em Angola, principalmente «o aumento do interesse das mesmas por produtos tecnológicos e por ferramentas de apoio à gestão», adianta, salientando que «o balanço é francamente positivo» e a aposta na área industrial deverá resultar em fecho de alguns negócios decorrentes de contactos feitos na FILDA.

A FILDA, na sua 27.ª edição, contou com a participação de 754 empresas de 33 países. Este ano decorreu sob o tema «Indústria Transformadora», uma aposta tida como imprescindível para o equilíbrio macroeconómico de Angola. A maior representação empresarial nesta FILDA é a de Portugal com 107 empresas, seguindo-se o Brasil com 40, a Alemanha com 27 e a Espanha com 24 empresas.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.