Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Merkel: princípios economia alemã devem ser seguidos no mundo

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou hoje que os princípios básicos da economia da Alemanha no mercado social devem ser seguidos em todo o mundo.

«A falta de regulamentação que conduziu à crise financeira e as suas consequências desastrosas demonstraram a necessidade de fortes princípios de orientação», afirmou Merkel numa cerimónia em Berlim.

Para defender o modelo económico num mundo globalizado, a Alemanha deve certificar-se de que os «princípios básicos da economia social de mercado serão ancorados em todo o mundo», acrescentou a chanceler alemã.

Na sequência da crise económica a Alemanha pressionou, insistentemente, para o reforço da regulação dos mercados financeiros.

Apesar do fracasso para alcançar um acordo global para a tributação dos bancos ou instituições financeiras na Cimeira do G20, no último fim-de-semana, o Governo de Merkel comprometeu-se a implementar uma taxa sobre os bancos alemães.

Merkel falava à margem do 20.º aniversário da unificação entre a Alemanha Ocidental e a Alemanha de Leste, que estabeleceu a economia social de mercado e o marco alemão como moeda de ambos os países e, assim, abriu o caminho para a reunificação, alguns meses mais tarde.

Apesar da mudança repentina de uma Alemanha comunista planificada para uma economia de livre mercado, em 1990, esta unificação ter trazido dificuldades para muitas pessoas e aumentado o desemprego, segundo Merkel, «os resultados desde 1990 mostram que a reunificação da Alemanha foi uma história de sucesso».

A economia da antiga Alemanha Oriental comunista ficou marcada pelo «mais alto nível de ineficiência», mas «a queda do comunismo na Europa Oriental abriu o caminho para a globalização e trouxe novos desafios», considerou Merkel.

A Alemanha tem agora de encontrar o seu caminho para alcançar «um crescimento equilibrado e sustentável para garantir o seu futuro num mundo mais competitivo», rematou a governante.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.