Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

CE pede redução de 1,5% do PIB na despesa portuguesa em 2011

Olli Rehn, comissário europeu dos Assuntos Económicos, considerou esta terça-feira que Portugal tomou em 2010 medidas orçamentais «adequadas, ambiciosas e suficientes», mas espera outras «substancialmente mais significativas» em 2011 e que representem um corte de 1,5% do PIB na despesa.

“Para este ano as medidas são consideradas suficientes. Pensamos que para o próximo ano as medidas [de redução da despesa] têm de chegar a 1,5% do PIB, portanto substancialmente mais significativas” que as já apresentadas, disse Olli Rehn em conferência de imprensa.

A Comissão Europeia publicou hoje a sua avaliação dos progressos feitos até agora por Portugal para alcançar o objectivo definido de redução do desequilíbrio das suas contas públicas para menos de 3,0% do PIB até 2013.

O responsável europeu repetiu que para 2011 Portugal terá de apresentar “medidas concretas” para conseguir uma redução de 1,5% do PIB na parte que diz respeito à redução da despesa pública.
O Governo português anunciou em Maio um reforço das medidas de contenção orçamental já aprovadas anteriormente no âmbito do Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC).

Lisboa pretende acelerar a trajectória de redução do défice orçamental de 9,4% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2009 para 7,3 (o objectivo anterior era de 8,3) em 2010 e 4,6% em 2011 (6,6%).

Olli Rehn referiu que Portugal “também está a acelerar as reformas estruturais” no domínio da saúde, educação e das empresas.

Os ministros das Finanças da União Europeia vão pronunciar-se a 13 de Julho sobre a análise publicada hoje pela Comissão Europeia.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.