Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Município de Leiria é 10º mais endividado do país

Tiago Oliveira

Leiria ocupa a 10ª posição do ranking dos municípios com maior endividamento líquido em 2008, com uma dívida de 72 milhões de euros, o que representa uma subida de 281%, a maior registada entre os 35 municípios considerados no ranking. Os dados são do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2008 e colocam Lisboa no topo do ranking, com uma dívida de 850 milhões de euros.

No que diz respeito ao ranking dos municípios com maior peso de dívida à banca relativamente ao volume de receitas cobradas no ano anterior (2007), Leiria surge em 25º lugar, com um rácio de 136%.

No conjunto de municípios de pequena dimensão que apresentavam um valor de dívidas a fornecedores superior a 50% das receitas totais cobradas no ano anterior, o município de Castanheira de Pêra ocupa a 2ª posição, com um total de 8,1 milhões de euros em dívida para 4,3 milhões de euros de receita cobrada, o que representa um índice de 188%. A Nazaré surge em 7º, com uma dívida de 13,4 milhões de euros para receitas de 11,4 milhões de euros, o que representa um índice de 117%. Já no que respeita ao quadro dos municípios de média dimensão, surge Alcobaça no 29º lugar, com uma dívida de 14,7 milhões de euros, para uma receita 29,3 milhões de euros, o que perfaz um índice de 50%.

No quadro dos municípios que mais empréstimos concederam, encontram-se três câmaras do distrito de Leiria: Leiria (3º lugar), Caldas da Rainha (22º) e Batalha (23º), com 360 mil, 18 mil e 17.500 euros de empréstimos concedidos, respectivamente.

Em 2008, entre os municípios que apresentaram o menor peso de dívida à banca sobre as receitas cobradas em 2007, encontram-se a Batalha (18º lugar, com 11,4%) e Óbidos (25º lugar, com 15,5%).

Pombal, Marinha Grande e Caldas destacam-se em eficiência financeira

Na classificação do ranking global dos 20 melhores municípios de média dimensão em termos de eficiência financeira, destaca-se a presença de Pombal no 2º lugar (161 pontos), Marinha Grande em 14º lugar, (138 pontos) e Caldas da Rainha em 17º lugar (134 pontos).

Entre os municípios que apresentaram um menor peso das despesas com o pessoal nas despesas totais estão Leiria (18º lugar, com 17,7%), o que representa uma melhoria face ao rácio de 54% registado no ano anterior. Em regime de melhoria esteve também a Batalha, que em 2007 ocupava o 43º lugar, e em 2008 subiu para o 31º lugar com um rácio 19,4%. Já Pombal e Caldas da Rainha desceram no ranking, de 24º para 32º lugar e de 9º para o 35º lugar, respectivamente, a que correspondem percentagens de 19,5% e 19,7% em 2008.

Relativamente às empresas e serviços municipalizados que apresentaram melhores resultados económicos (em valores absolutos), destacam-se os Serviços Municipalizados de Leiria, em 6º lugar, com 893 mil euros.

No reverso da medalha, a Leirisport ocupa o 8º lugar do quadro das empresas e serviços municipalizados com piores resultados económicos, ao registar um resultado negativo de 1,3 milhões de euros. A Leirisport ocupa ainda o 9º lugar do ranking das empresas e serviços municipalizados com maior valor de endividamento líquido (17,7 milhões de euros), seguida dos SMAS Alcobaça, que ocupam o 16º posto, com 10,1 milhões de euros de dívida.

Por outro lado, no conjunto das empresas municipais e serviços municipalizados que não apresentavam endividamento líquido no final do exercício de 2008, encontram-se empresas do distrito como a Iserbatalha, Gestão e Equipamentos Urbanos, Cultural e Inserção (16º lugar), SMAS de Caldas da Rainha (25º lugar) e SMAS de Leiria (45º lugar), TUMG, Transportes Urbanos da Marinha Grande (57º lugar) e a Nazaré Qualifica (70º lugar).

Para mais informação consultar:

http://www.otoc.pt/fotos/editor2/anuario2008.pdf

Dados Económicos dos Municípios do Distrito de Leiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.