Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Engenheiros criam novo material: madeira líquida ou plástico natural

Os engenheiros alemães Jürgen Pfitzer e Helmut Nágele inventaram um material plástico feito de uma espécie de lã líquida chamada Arboform, que tem um aspecto de madeira e pode adaptar formas redondas. Esta foi uma das invenções homenageadas pelo prémio Inventor Europeu 2010, ontem em Madrid, revela a Ciência Hoje.

Esta invenção consiste em misturar a lignina (o componente rígido da madeira que normalmente é queimado no processo do fabrico de papel) com resina, linho e outras fibras naturais. A mistura pode processar-se como material termoplástico, que é muito duradouro e pode moldar-se com mais precisão que o plástico. O material é decomposto ecologicamente, tal como a madeira, na água, no húmus e no CO2, e pode utilizar-se em automóveis, móveis, brinquedos, pinos de golfe e até em caixões biodegradáveis, adianta o site.

Também foram premiadas outras invenções, como o scanner portátil de raios laser, o GPS de uso civil, as pilhas de combustível electroquímicas (usadas pelos autocarros a hidrogénio, por exemplo).

LE com Ciência Hoje

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.