Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

David Cameron defende taxação da banca

O primeiro ministro britânico, David Cameron, congratulou-se hoje com o “crescente consenso” a favor de uma taxação dos bancos e disse querer relançar as negociações de Doha, com vista à liberalização do comércio internacional.

“Os contribuintes britânicos salvaram o sistema bancário de perder centenas de milhares de milhões de libras e agora é tempo de os bancos os reembolsarem”, disse Cameron, no seu primeiro grande discurso após ter tomado posse como chefe do Governo britânico, dedicado à economia.

“Precisamos de um sentimento de urgência renovado, para pôr em prática as reformas bancárias mundiais decididas pelo G20. Isto inclui fazer avançar, com os nosso parceiros internacionais, as nossa propostas a favor de uma taxa sobre os bancos e estou feliz por ver que existe um consenso crescente na Europa e fora dela”, disse o primeiro ministro em Shipley, no norte de Inglaterra.

O governo britânico saudou esta semana o projecto da Comissão Europeia para taxar a banca para alimentar os fundos nacionais de combate à crise, mas expressou forte reserva quanto à quanto à colocação das verbas resultantes dessa taxação ao dispor dos Estados membros.

David Cameron defendeu ainda a reabertura das negociações de Doha lançadas em 2001 e que continuam num impasse.

“Uma das melhores coisas que podemos fazer para lançar a economia britânica é fazer cair as barreiras comerciais (…), por isso trabalharei com os outros dirigentes internacionais para fazer avançar as negociações de Doha”,afirmou.

Anunciou igualmente que militará na União Europeia para concluir os acordos de livre-trocas com as principais economias emergentes, como o Brasil, a Rússia, a Índia e a China.

Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.