Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

CGD e BES sobem spreads no crédito habitação

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) e o Banco Espírito Santo (BES), dois dos maiores bancos nacionais, agravaram no início deste mês, as margens financeiras que aplicam sobre a taxa Euribor, colocando os seus valores máximos muito perto dos 4%, revela o Diário de Notícias.

Segundo o jornal, a CGD agravou em cerca de 23% o spread máximo para clientes de risco favorável, ou seja, aqueles que apresentem condições de endividamento menos arriscadas. Desta forma, a margem mínima passou para 0,95%, superando os anteriores 0,85%, enquanto o seu valor máximo subiu dos anteriores 2,6% para os 3,2%. No entanto o banco público, anuncia outro intervalo de spreads para clientes com risco para análise – aqueles que são considerados pelo banco com mais elevada probabilidade de incumprimento -, a Caixa só está disposta a aplicar uma margem financeira entre os 1,2% e os 3,9%, quando até 1 de Abril este intervalo era de 1,1% e 3,8%.

Por seu lado, o BES, alterou apenas o seu spread máximo de 3,3% para 3,8%. O valor mínimo continua em 0,9%.

Para quem for agora negociar um novo empréstimo à compra de habitação, a margem mínima do BES apresenta-se como o valor mais baixo que é possível obter. Segue-se a CGD com 0,95, precedida do Milleennium BCP, Banco BPI e Santander Totta com 1%, conclui o jornal.

LE com Diário de Notícias

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.