Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

OCDE aponta excesso de crédito bancário na China

A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE) saudou hoje o papel da China no «relançamento da economia global», mas alertou que o excesso de créditos bancários pode «ameaçar a estabilidade» das instituições financeiras do país.

«A China afasta-se rapidamente da crise e foi um motor de crescimento para a economia global», disse Pier Carlo Padoan, vice-secretário da OCDE ao apresentar um estudo da organização sobre a economia chinesa.

A retoma chinesa, acentuou, «deve-se, largamente, às medidas de relançamento do Governo», que são, também, «largamente baseadas nos investimentos em infra-estruturas e no crédito».

Segundo a OCDE, «os bancos chineses têm-se mantido, até agora, abrigados da recessão mundial», mas «a aceleração de novos empréstimos desde 2009 comporta o risco de um aumento de créditos malparados nos próximos anos».

A organização, com sede em Paris, defendeu também a valorização da moeda chinesa, o yuan, juntando-se aos Estados Unidos e à União Europeia.

«É apropriado que a taxa de câmbio se valorize», disse Pier Carlo Padoan.

Estados Unidos e União Europeia consideram que a cotação do yuan está artificialmente baixa, favorecendo as exportações chinesas, mas até agora o Governo tem recusado valorizar a sua moeda.

Entre 2005 e 2008, o yuan valorizou 20% em relação ao dólar, mas depois pouco tem flutuado, apesar da acentuada descida da cotação da moeda norte-americana.

Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.