Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Tijolos podem incluir lamas do tratamento do alumínio

Investigadores da Universidade de Coimbra desenvolveram um método que permite incorporar as lamas da indústria dos alumínios em tijolos, melhorando as suas propriedades térmicas em 34% e resolvendo um problema ambiental grave. «O objectivo é conseguir que as lamas melhorem em 50% o isolamento térmico dos tijolos», afirma Teresa Vieira, coordenadora do projecto, citada em comunicado da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC). A investigação dará lugar a registo de patente.

O processo de incorporação das lamas nos tijolos não comporta um aumento de custo de produção, uma vez que basta adicionar 10% à argila no momento da fabricação. O novo tijolo não comporta riscos para a saúde, «porque as nanopartículas são aglomeradas, não havendo possibilidade de se libertarem», adianta a docente da FCTUC.

Se a indústria cerâmica mostrar interesse na sua produção, o produto em causa poderá estar no circuito comercial dentro de dois anos.

As lamas resultam da água utilizada na anodização do alumínio, nomeadamente na indústria de caixilharia, e representaram em 2008 cerca de 9,75 mil toneladas em Portugal, «que são depositadas em aterros industriais ou clandestinos, sem qualquer tratamento», refere uma nota de imprensa da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC).

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.