Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Bicicletas eléctricas: um mercado ainda inexplorado

O mercado nacional de bicicletas eléctricas está a dar os primeiros passos, longe da evolução já verificada noutros países da Europa, faltando infra-estruturas de apoio como parques de estacionamento ou ciclovias, reconhecem agentes ligados ao sector.

«É um mercado ainda muito inexplorado. Prevê-se um crescimento mas, para já, é um negócio residual», disse à agência Lusa Tiago Castanheira, importador nacional das bicicletas austríacas KTM, uma das marcas de referência europeias.

Sustenta que em Portugal as bicicletas eléctricas «têm alguma procura, mas nada de significativo» e que a falta de condições para uma utilização «agradável» afasta potenciais compradores, desde logo os utilizadores das bicicletas convencionais.

Sector quer incentivos fiscais

Importadores e revendedores de bicicletas eléctricas defendem a existência, em Portugal, de um regime de incentivos fiscais à compra destes veículos, a exemplo do que sucede para os automóveis movidos a electricidade.

No Orçamento de Estado (OE) para 2009, o Governo propôs a dedução à colecta de 30% até ao limite de 796 euros na aquisição de veículos «sujeitos a matrícula exclusivamente eléctricos ou movidos a energias renováveis não combustíveis».

Alegam os defensores da extensão dos referidos benefícios fiscais aos velocípedes, normais e eléctricos, que estes não se encontram abrangidos, desde logo por não estarem sujeitos a matrícula obrigatória para poderem circular.

Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.