Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Agência Espacial Europeia apresenta oportunidades para empresas portuguesas

A Agência Espacial Europeia está a promover os seus programas de transferência de tecnologia, que visam o aproveitamento de tecnologia desenvolvida para uso no contexto espacial, conferindo-lhe uma aplicabilidade em contexto terrestre, apresentando diversas oportunidades para as empresas portuguesas, revela a INOVA+ comunicado.

Num outro plano, a ESA procura identificar parceiros portugueses que garantam o fornecimento de tecnologia para ser usada no espaço. Este duplo eixo de actuação da ESA abre diversas oportunidades de negócio e inovação às empresas portuguesas, nomeadamente para as que se dedicam ao fornecimento de tecnologia e instrumentos para serem usados no contacto espacial. É o caso da LusoSpace, que se tornou no maior fornecedor de magnetómetros na Europa fruto do programa de transferência de tecnologias da ESA.

Na qualidade de broker da ESA’s Technology Transfer Network em Portugal, a INOVA+ procura incrementar a colaboração de organizações portuguesas com a ESA. «Não basta ter a melhor tecnologia se não existir mercado para ela», salienta Eurico Neves, CEO da INOVA+.

«Ao contrário do que se possa pensar, os programas científicos da ESA revertem a favor da indústria. E a aplicação das tecnologias do espaço são variadas: televisão e rádio digital, segurança e transportes, meteorologia, telecomunicações, gestão de recursos energéticos e naturais, entre muitos outros», acrescenta Nuno Soares, director da Unidade de Transferência de Tecnologia da INOVA+, que reforça a importância do site technology-forum.com, onde se pode encontrar uma base de dados das entidades envolvidas na transferência de tecnologia espacial, como é o caso da TomTom.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.