Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Despesa em I&D das empresas portuguesas foi a que mais cresceu na Europa

Portugal foi o país europeu em que a despesa em actividades de Investigação e Desenvolvimento (I&D) mais cresceu entre 2005 e 2007, revela o Ciência Hoje, citando um estudo divulgado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), onde se encontra o ranking das 100 empresas que mais investiram em actividades de I&D durante 2007.

Os primeiros 10 lugares são preenchidos pelo Grupo Portugal Telecom, Grupo BCP, BPI, Nokia Siemens Networks Portugal, Grupo Santander, EDP, UNICER, BIAL, Grupo Volkswagen e Grupo José de Melo, numa lista que tem por base os resultados do Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional de 2007 (IPCTN07).

A despesa em I&D representa, pela primeira vez, 1,2% do PIB nacional (1,972 mil milhões de euros), um nível atingido por Espanha e próximo do nível da Irlanda (1,3%). Destaque ainda para o acréscimo do número de empresas com actividades de I&D: de 930, em 2005, para mais de 1500, em 2007.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.