Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Construtores pedem incentivos fiscais ao arrendamento

Os pequenos construtores pediram ao governo, com carácter de urgência, mais incentivos fiscais para o arrendamento, para fazer face ao momneto difícil que o sector atravessa.

Entre as medidas sugeridas encontram-se a isenção do IMT na aquisição do imóvel, no caso de estar arrendado de forma contínua e efectiva por um período de cinco anos; a isenção do IMI durante o período em que o imóvel estiver arrendado de forma contínua e efectiva, e ainda a dedução à colecta, em sede de IRS, de 3% do valor da aquisição do imóvel, por cada ano em que o mesmo esteja arrendado, durante o período de 5 anos.

Do lado o inquilino, a associação defende a possibilidade de dedução à colecta, em sede de IRS, do valor de duas rendas mensais, com o limite máximo anual de 1.200 euros, em cada ano fiscal, durante 10 anos.

«Actualmente atravessamos uma crise económica e financeira grave, que criou no país um conjunto de 200 mil fogos por vender. Estes imóveis poderiam ser rentabilizados através do arrendamento, caso a legislação e a fiscalidade desta actividade económica fossem mudados. A situação é extremamente preocupante, tendo em conta que além dos construtores/promotores terem dificuldade em vender um número considerável de imóveis, também o cidadão comum vê o seu crédito ser alvo de requisitos mais exigentes, o que lhe dificulta a aquisição de uma habitação», explica a Associação dos Industriais da Construção de Edifícios, em comunicado.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.