Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

«Casos de Estudo», um livro para melhor aprender e ensinar

Já lá vai o tempo em que a aprendizagem se fazia, essencialmente, ouvindo o que o professor dizia. Hoje, a aprendizagem pode ser mais dinâmica, participada, baseada em competências e construída em sala e individualmente. O método de casos de estudo tem sido considerado uma ferramenta valiosa para este tipo de aprendizagem e é sobre esse método que trata o mais recente livro lançado por Manuel Portugal, docente na ESTG, e Fernando Serra, docente na universidade brasileira UNISUL.

«A utilização de casos de estudo ajuda a construir competências que são essenciais a um gestor: competências sociais, de liderança, de pensar e formular planos de acção, de síntese e implementação, de oratória e argumentação», explicam os autores.

O livro surge para colmatar a falta de casos em quantidade que apresentem a realidade das organizações em contextos determinados, como o português, e dirige-se a professores e estudantes, de várias disciplinas, que sentem necessidade de compreender como usar, escrever e estudar casos de estudo.
A obra pretende incentivar o uso e a produção portuguesa de casos de estudo, e foca a interacção entre professores e alunos, entre os alunos, a pesquisa e escrita de um caso, inclusive para a investigação.

Sobre os autores:

Manuel Portugal Ferreira

Doutorado em Business Administration pela David Eccles School of Business, da Universidade e Utah, EUA, MBA pela Universidade Católica de Lisboa e Licenciado em Economia pela Universidade de Coimbra, Portugal. É Professor Coordenador no Instituto Politécnico de Leiria, onde dirige também o globADVANTAGE – Center of Research in International Business & Strategy do qual é fundador. Lecciona disciplinas de Estratégia e Gestão Internacional. A produção académica inclui artigos publicados em revistas nacionais e internacionais, capítulos de livros, e dezenas de apresentações em algumas das melhores conferências mundiais de Gestão. A sua investigação centra-se, fundamentalmente, na estratégia de empresas multinacionais, aquisições internacionais de empresas, estratégias e dinâmicas regionais, empreendedorismo, e a actuação de subsidiárias de empresas multinacionais.

Fernando Antonio Ribeiro Serra

Doutor em Engenharia pela PUC-Rio – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. É Professor da UNISUL – Universidade do Sul de Santa Catarina, Brasil, onde dirige a Unisul Business School e é professor do Mestrado em Administração. Participa no grupo de pesquisa de cenários prospectivos da UNISUL, S3 Studium (Itália) e globADVANTAGE, sedeado em Portugal. Foi coordenador do Mestrado em Administração da UNISUL e é professor no IBMEC/RJ, PUC-Rio, FGV, Universidade Candido Mendes e UFRRJ. Conselheiro da Tropical Brasil (Florianópolis – Brasil) e da Fundição FSM Internacional (Montalvo, Portugal). A sua experiência inclui, ainda, cargos de direcção e consultoria. A sua pesquisa foca a Estratégia, Inovação e Empreendedorismo, com uma ênfase na abordagem teórica da RBV.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.