Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Consumidores queixam-se de subida dos spreads

A Associação de Defesa do Consumidores, DECO já recebeu 18 reclamações válidas, relativamente ao aumento dos spreads, por parte dos bancos, nos contratos de crédito à habitação. Esta situação também foi confirmada pela Associação dos Utilizadores e Consumidores de Serviços e Produtos Financeiros, Sefin, revela a edição de hoje do Diário Económico.

«Há contratos que prevêem a alteração das condições do empréstimo de forma unilateral mas tem de haver um aviso prévio, ou seja, o cliente tem de ser informado antecipadamente dessas mudanças, o que nalguns casos não está a acontecer», adiantou uma jurista da DECO. «Há também casos em que o spread é aumentado mesmo quando o contrato não o permite. Por fim, as associações referem casos em que o cliente contacta o banco para renegociar algumas condições, como por exemplo alargar o prazo do empréstimo mas como contrapartida o banco altera também o spread», acrescenta.

LE com Diário Económico

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.