Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

ARICOP critica modelo de incentivos fiscais para aquisição de painéis solares

A Associação Regional dos Industriais de Construção e Obras Públicas de Leiria (ARICOP) não concorda com a solução «chave na mão» encontrada pelo Governo para aceder aos incentivos para instalação de painéis solares em edifícios habitacionais. Em carta enviada ao ministro da Economia e Inovação, a associação refere que a solução não é «a mais lógica» nem promove «o livre funcionamento do mercado».

A ARICOP afirma não perceber «como poderão as entidades bancárias, alheias às especificidades técnicas que esta área requer, ser eleitas como ponto de contacto único neste processo». Considera ainda que «a escolha de um restrito número de empresas que poderão fornecer e instalar equipamentos para estes fins, retira do mercado da livre concorrência um enorme conjunto de operadores de menor dimensão, nomeadamente os instaladores de equipamentos, por poderem ser submetidos a condições de negociais que não lhes permitam desempenhar a sua actividade de modo sustentado».

A associação considera que o modelo anunciado «não contribuirá para o estímulo do sector da construção e dos trabalhos que para esta concorrem».

A ARICOP solicita ao ministro que sejam introduzidas correcções neste processo, «com vista ao reconhecimento do trabalho meritório que as empresas de menor dimensão deste sector desenvolvem há vários anos». A associação considera que as entidades bancárias deverão ser um dos intervenientes no processo, sempre que esteja em causa o seu financiamento, mas que deveria ser criada a possibilidade de livre recurso aos habituais fornecedores e instaladores que operam no mercado, aos quais deve ser exigida credenciação, «mas não de modo a que a maioria fique excluída do processo», explica.

A ARICOP representa cerca de 650 empresas do sector da construção e obras públicas, sedeadas no distrito de Leiria e concelho de Ourém.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.