Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Sit Modular Solutions desenvolve novos produtos na área da construção modular

Célia Marques

A Sit – empresa de mobiliário urbano e construção modular em betão pré-fabricado, sediada em Leiria – tem em desenvolvimento novos produtos na área da construção modular. Depois dos módulos para bungalows e stands de vendas, a ideia passa por aplicar o conceito à habitação. As novidades, a apresentar em Maio no âmbito da Tektónica, pretendem afirmar-se com uma alternativa competitiva à construção convencional.

Em causa está a apresentação de um bungalow de tipologia T1, com rodas, utilizando um novo módulo, com as dimensões de quatro por oito metros (32 metros quadrados) e três metros de pé direito, um requisito essencial para dar resposta a obras relacionadas, por exemplo, com a construção de bares, explicou Marta Fino, uma das fundadoras da Sit, ao Leiria Económica.

A Sit Urban começou por produzir módulos base, de três por seis metros – e custo a partir de nove mil euros – vocacionados para bungalows, escritórios, bares, restaurantes e sanitários. «Soluções amovíveis e modulares, que podem ser reutilizadas e têm sempre um valor económico associado», adianta a responsável. O material – betão reforçado com fibra de vidro – «é durável e de manutenção reduzida, e tem ainda a vantagem da rapidez de fabrico e colocação, sem o habitual cenário de obras», explica. Uma casa com 190 metros quadrados fica concluída em 90 dias e os módulos podem sair de fábrica já com os móveis e demais decoração.

Escritórios do Grupo Oceânico

Conceito lego

Cada módulo é constituído por uma peça única, existindo vários tipos de módulos base (quarto, sala, cozinha, garagem) que podem ser combinados entre si de forma a obter o projecto arquitectónico desejado, em função da área e tipologia pretendidas. A empresa fornece as plantas e demais documentação para o pedido de licenças, como em qualquer outra construção, e assegura o transporte e montagem, deixando por conta do cliente a ligação às redes de electricidade, água e esgotos.

Pretendendo afirmar-se como alternativa à construção convencional, os novos módulos estão a ser desenvolvidos de forma a respeitar toda a legislação relacionada com a eficiência energética, térmica e acústica e demais requisitos envolvidos no licenciamento habitacional. Quanto a preços, Marta Fino afirma ser prematuro avançar com números, mas garante que será uma solução competitiva.

Foco de inovação

O foco de inovação da Sit assenta na aplicação do betão reforçado com fibra de vidro (GRC) na construção modular, uma vez que, habitualmente, aquele material é utilizado apenas em revestimentos.

As paredes exteriores dos módulos são em betão reforçado com fibra de vidro, tendo no interior um isolamento em poliuretano expandido com uma camada média de quatro centímetros, e uma caixa-de-ar antes do revestimento interior em pladur. No total, as paredes têm em média 12 centímetros de espessura. Um módulo de seis por três metros quadrados pesa quatro toneladas.

A génese da Sit

A Sit nasceu em 2006, pela mão de Marta Fino e do irmão, João Fino, vocacionada para o fabrico de mobiliário urbano em betão pré-fabricado, aproveitando a estrutura física e equipamentos da Pavimur, e consubstanciando o objectivo de diversificar produto e reduzir a dependência do sector da construção civil, em fase de estagnação.

Com a intenção de explorar novas áreas de negócio, a empresa deu o ano passado um novo passo, em direcção à construção modular. Os clientes reconheceram nos módulos conforto para habitação e a Sit identificou uma nova oportunidade a explorar: a construção modular vocacionada para a habitação, um conceito já em voga em países do Norte da Europa, que serviu de inspiração ao desenvolvimento desta área de negócio.

Actualmente, a Sit Urban Design marca presença no Reino Unido e Irlanda, através de representantes, estando à procura de distribuidores também na Europa Central. O objectivo passa por conseguir um distribuidor em cada país da Europa.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.