Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Bordalo Pinheiro pagou salários de Janeiro

A Bordalo Pinheiro pagou hoje o salário do mês de Janeiro aos 172 trabalhadores da fábrica, um dia após ter sido questionada pela Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) sobre a falta de pagamento dos vencimentos.

«O salário foi hoje pago e agora o que queremos é que haja um plano de viabilização para a fábrica e que nos apresentem soluções», afirmou à Lusa José Fernando Sousa, trabalhador das faianças Bordalo Pinheiro e dirigente da União dos Sindicatos de Leiria.

A fábrica centenária das Caldas da Rainha está sem encomendas desde Dezembro, mas os trabalhadores continuam a apresentar-se diariamente nos postos de trabalho e têm realizado várias manifestações a favor da viabilização da empresa.

Por seu lado, o responsável pela Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) na região Oeste, Rui Machado, afirmou hoje à Lusa que esta entidade «está a acompanhar a situação na empresa», tendo terça-feira reunido com responsáveis da fábrica.

«A ACT actuou porque recebeu uma reclamação do sindicato mas teria actuado na mesma porque está a acompanhar o que se passa na empresa», disse.

Segunda-feira os trabalhadores, através do sindicato dos cerâmicos, apresentaram uma queixa na ACT reclamando o pagamento dos salários de Janeiro após terem tido conhecimento de que a empresa recebeu 200 mil euros da venda de património à Câmara Municipal das Caldas da Rainha.

Os trabalhadores invocavam a lei afirmando que «se há dinheiro, o seu primeiro destino é o pagamento de salários».

O principal accionista da fábrica, Jorge Serrano, adiantou à Lusa, à saída da última reunião de accionistas, que está em negociações com interessados na compra da empresa embora ainda não haja um plano de viabilização.

A empresa tem mantido contactos com o Ministério da Economia, confirmou hoje à Lusa fonte deste ministério.

Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.