Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Bom Sucesso apresentou primeiras moradias

O empreendimento Bom Sucesso, em Óbidos, projectado por 23 arquitectos de renome nacional e internacional, apresentou hoje as primeiras casas. Meses depois da abertura do campo de golfe, a conclusão das primeiras casas marca a abertura do projecto ao turismo.

Autoria de Madalena Cardoso Menezes e Francisco Teixeira dos Santos

As moradias hoje apresentadas têm a assinatura dos arquitectos Luís Pessanha Moreira, Madalena Cardoso Menezes e Francisco Teixeira Bastos e Nuno Graça Moura, e fazem parte de um conjunto de moradias turísticas em banda que partilham de uma grande área de jardim e piscina comum e integram as Holiday Design Villas, cuja gestão foi entregue à T3.

Autoria de Siza Vieira

No conjunto de casas concluídas, destaca-se também o lote 13, da autoria do arquitecto Álvaro de Siza Vieira. Trata-se de uma moradia individual privada, com jardim, piscina privativa e quatro quartos.

Da primeira fase do aldeamento turístico Bom Sucesso, fazem parte 601 unidades de alojamento, 540 das quais já comercializadas. O empreendimento conta ainda com campo de golfe e hotel de cinco estrelas com SPA.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.