Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Administração da Bordalo Pinheiro reuniu com Governo

A administração da fábrica de loiça Bordalo Pinheiro iniciou hoje conversações com o Governo, através do secretário de Estado da Indústria, a quem apresentou os dados da situação económica da empresa que já tem salários em atraso, revela a agência Lusa.

«Foi um primeiro contacto, estivemos a conversar com o secretário de Estado sobre a situação da fábrica porque é uma situação que preocupa as pessoas que gostam da loiça e da história», afirmou Jorge Serrano, administrador e principal accionista da empresa das Caldas da Rainha que alberga os moldes originais do artista Rafael Bordalo Pinheiro.

Jorge Serrano adiantou que entregou elementos sobre a empresa para serem analisados esperando que «possa haver uma solução».

A empresa anunciou em Dezembro que deixou de ter encomendas por parte do principal comprador (uma empresa norte-americana) e que a produção industrial, que emprega mais de 150 trabalhadores, iria ser suspensa em Janeiro.

Os trabalhadores continuaram a deslocar-se aos postos de trabalho apesar de já não receberem o ordenado desde Dezembro e encontram-se a terminar as últimas peças, segundo disseram à Lusa alguns funcionários.

Na unidade mais ligada às peças artísticas de Bordalo Pinheiro, um núcleo de 13 ceramistas especializados também se encontra na mesma situação.

O administrador da fábrica disse que emitiu hoje um comunicado aos trabalhadores onde afirma que «continuam as diligências» no sentido de ser encontrada uma solução para a empresa.

A Lusa contactou o Ministério da Economia para tentar saber os resultados da reunião com o secretário de Estado Adjunto da Indústria e Inovação mas foi informada que para já não haverá declarações sobre o assunto.

Os trabalhadores, que já se têm manifestado nas ruas das Caldas da Rainha a favor da viabilização da empresa, vão manifestar-se esta quarta-feira, em Lisboa, junto aos ministérios da Economia e do Trabalho onde esperam ser recebidos.

Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.