Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Paulo Teixeira Pinto: crises abrem novas oportunidades

O ex-presidente do Banco Comercial português (BCP), Paulo Teixeira Pinto, defendeu sexta-feira à noite em Leiria que as crises, como a que atravessamos actualmente, constituem «oportunidades para as empresas se reorganizarem interna e estrategicamente».

Intervindo num jantar conferência, que falou sobre “O lado bom da crise”, promovido pelo semanário Região de Leiria e que contou com a presença de mais de 300 pessoas, na maioria empresários, Paulo Teixeira Pinto referiu que no tempo actual só vão subsistir as empresas que «demonstrarem capacidade de adaptação à mudança». «No meio do caos há a crise mas também a oportunidade», enfatizou o gestor.

Salientando que todos os indicadores económicos no período 2004-2009 são negativos, o antigo homem forte do BCP considerou que a «verdadeira questão é olhar para o perigo como uma oportunidade».

«A verdadeira oportunidade da crise é a ruptura, pensar em nós próprios, acreditar que a diferença se faz no risco, na imaginação, na ousadia e na capacidade de fazer coisas diferentes dos outros», sublinhou.
Para além de Paulo Teixeira Pinto foi também orador Martin Avillez Figueiredo, administrador da empresa Sojormedia, do grupo lena, que vai lançar um jornal de âmbito nacional no próximo ano.

Avlilez Figueiredo considerou que as crises «são momentos importantes de ajustes às circunstâncias», frisando que «momentos como aqueles que estamos a passar geram sempre novas oportunidades e casos de sucesso».

Da actual crise resulta, por exemplo, segundo o administrador da Sojormedia que no futuro «as famílias estejam menos disponíveis para o endividamento irreflectido».

Durante o jantar conferência, foram também homenageadas as maiores e melhores empresas do distrito de Leiria e Concelho de Ourém.

Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.