Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Agilizar a leitura de questionários

(Artigo publicado na revista Jovens Empresários, editada pelo Jornal de Leiria e distribuída com a edição de 22 de Maio de 2008 daquele semanário)

Umbelina Garcia quer poupar tempo às empresas com a leitura óptica de questionários. Com esta ideia, a leiriense veio colmatar uma lacuna no mercado e tornar-se uma aliada das empresas de formação e de estudos de mercado.

A OptiDados está constituída há pouco mais de um ano e foi já considerada o “Melhor Projecto de Investimento”, no concurso nacional Empreendedorismo PME. A jovem empresa, especializada na leitura óptica de questionários e análise de dados, veio preencher uma lacuna no mercado nacional. Em causa está a poupança de tempo na leitura de resultados de questionários, resultado da utilização de sistemas automáticos que permitem ler cerca de três mil folhas de questionários por dia.

A ideia de negócio de Umbelina Garcia surgiu no decorrer de um trabalho académico do marido, que envolvia a organização dos dados de uma investigação. A morosidade do trabalho levou-a a procurar ajuda, mas não descobriu qualquer empresa especializada na área. Estavam reunidas as condições para deixar o desemprego e tornar-se empresária.

Adquiriu a tecnologia no estrangeiro e concorreu ao prémio para poder constituir a empresa. No entanto, admite, foi através da ajuda financeira e formativa que obteve no Instituto de Emprego e Formação Profissional que conseguiu erguer o negócio. O montante inicial de investimento rondou os 35 mil euros.

O processo é simples. As empresas entregam os questionários à OptiDados, que os prepara para a leitura óptica. Depois de preenchidos, os questionários são “lidos” por um equipamento com software específico que cria a base de dados.

As grandes vantagens residem no tratamento de um elevado número de questionários em pouco tempo, com poucos meios humanos e materiais, diminuindo os erros de inserção de dados relativamente aos processos tradicionais. No final do processo, para além dos resultados do inquérito, a empresa sediada nos Pousos fornece bases de cruzamentos de variáveis, ferramentas essenciais para as análises, bem como os documentos digitalizados, o que evita que as empresas tenham de os guardar em papel. Fazem parte da empresa cinco colaboradores, de áreas como sociologia e informática, e o volume de trabalho dita novas contratações a curto-prazo. Até porque a empresária pretende alargar a área de actuação da OptiDados a actividades complementares, como organização de seminários, criação de sites e estudos de caracterização social de autarquias. «Existem competências dentro da empresa para fazer estes serviços.

Tentamos com isso dar resposta às solicitações das empresas nossas clientes», comenta.

Apesar das dificuldades económicas iniciais, Umbelina Garcia sente-se satisfeita com o percurso seguido. As oportunidades que vão surgindo e os clientes que tem em carteira fazem-na acreditar que o projecto tem pernas para andar. A empresária considera que existem no país oportunidades suficientes para incentivar o empreendedorismo nos jovens. É preciso «muita vontade e não ter medo do risco», adianta.

A OptiDados tem em curso projectos de grande dimensão, nomeadamente o que resulta da colaboração com o programa comunitário Leonardo Da Vinci, e a intenção de aumentar o número de clientes especializados em estudos de mercado e de formação profissional, utilizadores frequentes de inquéritos.

Como um dos objectivos é a redução de custo e tempo para as empresa clientes, a Optidados está a criar um questionário normalizado que poderá ser adoptado por todas as empresas de formação profissional.

Umbelina Garcia e Mário Garcia
41 anos
Frequenta a licenciatura em Gestão de Projectos, na Universidade Aberta
Para dinamizar o empreendedorismo…
Promover a iniciativa e o empreendedorismo prático no ensino, começando logo no secundário.

Na imprensa em 2020
“OptiDados, para além da leitura óptica de questionários”

O empreendedor tem…
Imaginação, planeamento, iniciativa, liderança, confiança e, muita paixão na realização do trabalho.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.