Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Parque Tecnológico de Óbidos: candidaturas à 1ª fase de venda de lotes até 26 de Dezembro

Célia Marques

A entrega de candidaturas para a primeira fase de vendas de lotes no Parque Tecnológico de Óbidos termina a 26 de Dezembro. O parque está orientado para empresas de base tecnológica, na área das indústrias criativas e a Janela Digital, primeira empresa a instalar-se no parque, tem já em curso a construção da nova sede. Localizado junto à A8, numa área total de 25 hectares, o parque envolve um investimento superior a 20 milhões de euros e criação de três mil postos de trabalho.

Na primeira fase de venda de lotes estão envolvidos cinco lotes (do 16 ao 22), com áreas entre os 1252 e 1269 metros quadrados, e áreas de implantação e construção máximas de 200 e 400 metros quadrados, respectivamente. A altura máxima de construção a partir da cota média do terreno é de 10 metros quadrados, permitindo a construção de 2 pisos e cave.

Autarquia garante baixo custo de instalação e benefícios fiscais

No conjunto de argumentos que visam a captação de empresas para o parque, a autarquia destaca vantagens como o custo de instalação de 35 euros por metro quadrado na primeira fase de venda de lotes, a probabilidade de financiamento em candidaturas QREN, e isenções fiscais no que toca a Derrama, IMT e IMI, este último durante cinco anos, «eventualmente prorrogáveis». A estes benefícios acrescem a isenção de taxas municipais e a redução de 3% do IRS em 2009 e de 4% a partir de 2010.

A empresa municipal responsável pela gestão do parque – Óbidos Requalifica – garante ainda baixa densidade de construção, zonas verdes e a instalação de infra-estruturas como ciclovia, circuito de manutenção e campo de ténis. O parque contará ainda com serviços de apoio como cafetaria, auditório, salas de reunião e videoconferência.

O município faz ainda referência à proximidade a empresas com necessidades semelhantes, acreditando que se traduzirá em «networking e oportunidades de negócio». O parque fica junto aos centros urbanos de Lisboa (45 minutos), Leiria (30 minutos) e Santarém (30 minutos).

Nova sede da Janela Digital já em construção

O projecto edifício da Janela Digital, empresa especializada em soluções tecnológicas para o sector imobiliário, sobretudo em termos de gestão (software) e marketing (divulgação na internet), tem a assinatura do gabinete dos arquitectos Miguel Saraiva & Associados, de Lisboa. A construção já te início, prevendo-se que as obras se encontrem concluídas no início de 2009. A Janela Digital, participada pela PT Comunicações, conta com cerca de 150 colaboradores e está presente em sete países.

O Parque Tecnológico de Óbidos foi apresentado, nos passados dias 30 e 31 de Outubro, em Itália, na conferência internacional do Projecto Urbact II (www.urbact.eu). sobre planeamento urbano integrado, regeneração urbana e eco-sustentabilidade. A autarquia foi convidada por Viareggio, cidade organizadora da conferência, no âmbito da rede temática Creative Clusters in Low Density Urban Areas, liderada pelo Município de Óbidos.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.