Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

OMC pede aos bancos que financiem o comércio global

A Organização Mundial do Comércio (OMC) pediu hoje aos líderes dos maiores bancos ocidentais que encontrem meios de financiar o comércio mundial, de modo a evitar que a crise de crédito leve a uma redução do comércio entre os países, revela a agência Lusa.

A OMC alerta para o facto da procura de financiamento para a troca de bens e serviços ser, em várias áreas do mundo, maior do que a oferta, devido à crise de crédito, o que limita os envios comerciais entre as nações.

«A expansão rápida do comércio global nos últimos anos tem sido um motor do crescimento económico, mas mais de 90% das transacções comerciais implicam alguma forma de crédito, seguro ou garantia, um financiamento que se está a tornar cada vez mais difícil de obter para os importadores e os exportadores no actual contexto de crise de crédito», salienta em comunicado.

Pascal Lamy, director da OMC, irá encontrar-se no próximo dia 12 com o presidente do Banco Mundial, o director geral do Fundo Monetário Internacional (FMI) e ainda com representantes dos grupos bancários Citigroup, Commerzbank, JPMorgan Chase e HSBC, entre outros.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.