Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Economia chinesa continuará a crescer 10% ao ano

A economia chinesa deverá continuar a crescer cerca de 10% ao ano, apesar da crise financeira mundial, prevêem responsáveis políticos e economistas citados hoje pela imprensa oficial. Comparado com «o caos nos Estados Unidos e outras partes do mundo», o sistema financeiro da China «está relativamente blindado», disse Louis Kuijs, economista da delegação do Banco Mundial em Pequim.

Segundo aquele especialista, trata-se de «uma crise de mercado» própria de um país desenvolvido e os bancos chineses, considerados pouco desenvolvidos, estão «menos envolvidos em transacções financeiras altamente sofisticadas».

Além disso – realçou também Louis Kuijs – as enormes reservas da China em divisas externas, que no final de 2007 somavam um bilião e meio de dólares, «impediram que o sistema financeiro tivesse falta de liquidez».

Os bancos chineses investiram apenas 3,7% da sua riqueza em fundos estrangeiros susceptíveis de serem afectados pela turbulência internacional, revelou o vice-director do Departamento de Supervisão bancária da China, Liu Fushou.

«Temos plena confiança no desenvolvimento económico e estabilidade financeira da China», disse no domingo o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao.

«O maior contributo que se pode dar ao mundo é um país com 1,3 mil milhões de habitantes ser capaz de manter um desenvolvimento económico duradouro, estável e rápido», acrescentou.

No primeiro semestre de 2008, a economia cresceu 10,4% – menos 1,7% que em igual período do ano passado.

Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.