Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

PME receberam apoios de 510 milhões este ano

As Pequenas e Médias Empresas (PME) foram apoiadas com 510 milhões de euros este ano, entre ajudas comunitárias e crédito bonificado, onde a linha PME-Investe já aprovou operações de 400 milhões de euros para 480 empresas. A informação foi divulgada hoje pelo Ministério da Economia e Inovação.

No âmbito da PME-Investe, anunciada há cerca de um mês pelo primeiro-ministro José Sócrates, o governo celebra agora protocolos com 14 bancos que aderiram ao sistema, podendo as empresas dirigir-se aos seus balcões para usufruir desta linha de crédito.

A linha de crédito foi montada pelo Ministério liderado por Manuel Pinho e apoiada pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), tem um valor de 600 milhões de euros e permite às PME financiarem-se à taxa de juro Euribor menos 1,25% (actualmente cerca de 3,75%).

Segundo o Ministério da Economia, «a banca respondeu ao desafio e já foram aprovadas operações no montante de 400 milhões de euros destinadas a apoiar 480 empresas». Este ano o investimento das empresas já teve apoios de 235 milhões de euros através de programas financiados por fundos comunitários, dos quais mais de metade se destinou às PME, especifica o Ministério.

A decisão de avançar com uma linha de crédito para as PME é justificada pelo governo com o facto de estas puderem vir a ter consequências «gravosas para a sua competitividade» devido à conjuntura internacional negativa, «principalmente no que se refere ao acesso ao crédito bancário de que necessitam para financiar os investimentos e o funcionamento».

Para terem acesso à linha de crédito PME-Investe as empresas devem aplicar o montante obtido em novos financiamentos para investimentos em capital fixo ou fundo de maneio, num prazo até cinco anos, com um ano e meio de carência, num montante máximo de 1,5 milhões de euros.

O Ministério da Economia especifica que a garantia pública é de 50 por cento do empréstimo, podendo o montante total máximo da linha de crédito ir até 750 milhões de euros.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.