Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

ANGG vai comercializar painéis solares a custo zero

A recém constituída ANGG Indústria, empresa do sector dos moldes da Marinha Grande, criou aquela que será a primeira empresa portuguesa a comercializar painéis solares a custo zero para o cliente. Trata-se da ANGG Energias Renováveis e tem a representação exclusiva para o mercado português da marca espanhola de painéis fotovoltaicos Photowatt, revela a edição de hoje do Diário Económico.

«A comercialização dos painéis será feita em regime de ‘project finance’, a custo zero para o cliente, resultado de uma parceria firmada com o Banco Santander. O banco paga os painéis adquiridos pelas empresas clientes da ANGG na condição de ficar com as receitas da energia que vão gerar e vender à REN, até perfazer o valor do investimento, mais juros. Seis anos em média. Findo esse período, é a empresa que passa a receber a receita energética gerada pelos painéis que adquiriu», explica o diário.

Segundo o DE, a ANGG vai ter também a primeira unidade industrial em Portugal auto-sustentável em termos energéticos através de energia fotovoltaica.

LE com Diário Económico

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.