Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

ADLEI reivindica passagem de Monte Real a aeroporto civil

A Associação de Desenvolvimento da Região de Leiria (ADLEI) considera que não se deve perder a oportunidade de reivindicar do Governo a adaptação da Base de Monte Real a aeroporto civil, revela em comunicado. A associação mostra-se ainda disponível para cooperar «com todas as iniciativas que tenham que ver com aquele fim, dispondo-se até a patrocinar algumas».

«Percebendo-se a necessidade de um estudo aprofundado e sério desta questão, incluindo no mesmo a eventual alternativa que pode ser o Aeródromo Regional de Fátima, pensa a ADLEI que a oportunidade de adaptar a Base Aérea de Monte Real a aeroporto regional nunca terá tido tanta justificação como agora», adianta.

A infra-estrutura aeroportuária poderá «servir os interesses de empresas e da economia da região», bem como «contribuir para reforçar a marca turística Leiria-Fátima, justamente reconhecida pelo Governo no âmbito da reestruturação do sector», explica.

A ADLEI considera ainda que a Associação Regional de Municípios (AMLEI) e os responsáveis pela Região de Turismo Leiria-Fátima devem unir esforços para atingir aquele objectivo.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.