Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Fileira florestal deve aproveitar escalada do crude

A escalada do preço do petróleo é uma oportunidade para a fileira florestal portuguesa, caso saiba aproveitar o crescente consumo mundial de madeira para produção de energia, defende um estudo divulgado hoje pela Associação Empresarial de Portugal (AEP), citado pela Lusa.

Segundo as conclusões do estudo da AEP, o futuro das exportações portuguesas do sector depende ainda da resposta dada às exigências da certificação e da capacidade de responder à dinâmica que mercados emergentes como a China estão a imprimir ao mercado global.

As conclusões do estudo sugerem ainda aos industriais do sector que aproveitem a oportunidade da subida no consumo de painéis de madeira no mercado europeu, cada vez mais utilizados na construção, mobiliário, molduras e soalhos.

O relatório da AEP considera ainda a fileira florestal como uma riqueza estratégica do país e o único recurso natural renovável em Portugal.«Da floresta depende perto de 12% do produto interno bruto (PIB) industrial nacional e cerca de 10% do total das exportações, para além de aproximadamente 12% do emprego de toda a indústria», sustenta.

Segundo o mesmo trabalho, o aproveitamento da biomassa florestal para a produção de energia surge como uma actividade particularmente «promissora» no contexto da actual crise dos combustíveis, ao contribuir para reduzir o material combustível. Uma conclusão que corrobora os indicadores da Direcção Geral dos Recursos Florestais, que apontam para um «forte crescimento» do consumo de madeira serrada e o seu potencial enquanto alternativa aos combustíveis cada vez mais caros.

«As pelletes (madeira processada para energia) têm registado um forte crescimento, assistindo-se a um desenvolvimento do comércio internacional da bioenergia», lê-se no estudo da AEP. Em linha com as conclusões da Estratégia Nacional para as Florestas traçada em 2006, o estudo da AIP destaca que a floresta portuguesa «tem características de um sector competitivo, tanto no mercado interno como externo, e uma flexibilidade que lhe tem permitido ajustar-se a choques» externos.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.