Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Ricardo Salgado defende inovação e internacionalização para superar crise internacional

A economia portuguesa tem qualidades para superar o momento que se vive, através da inovação e internacionalização. A afirmação é de Ricardo Salgado, presidente do Banco Espírito Santo, que esteve num jantar-conferência, terça-feira, em Leiria.

O responsável defende a aposta em países emergentes, que registam crescimentos «extraordinários», de que o Brasil é exemplo. Ricardo Salgado salientou ainda oportunidades em mercados como a China, Índia, Rússia e Angola.

«Se há países onde podemos ser competitivos, é nos que falam a mesma língua e estão num crescimento ímpar», afirmou, referindo-se a Angola e ao Brasil.

«O caminho [face à actual crise económica internacional] tem vindo a ser explorado pelos empresários: há uma maior diversificação geográfica das exportações, com a Ásia e África a ganharem importância», afirmou Ricardo Salgado, adiantando que, para «sustentar a política de diversificação [de produto e geográfica] é preciso semear inovação, e empreendedorismo e internacionalizar».

Subprime «criou uma falta de confiança no sistema financeiro como nunca vi»

Referindo-se ao subprime, Ricardo Salgado afirmou que «aumenta os riscos associados à recuperação em curso na economia portuguesa».

Embora nos tenha passado ao lado «no aspecto do crédito ter sido mal concedido à partida», reflecte-se no mercado português porque «criou uma falta de confiança no sistema financeiro como nunca vi», disse, concluindo que a crise «está centrada no sistema financeiro».

«Leiria é uma região dinâmica»

O presidente do BES referiu-se à Leiria como uma «região dinâmica», com muitas empresas novas e bons exemplos empresariais.

«O sector do turismo tem recursos para um bom desenvolvimento. O Oeste a região Leiria/Fátima têm merecido especial atenção», adiantou.

O BES tem em curso a 4ª edição do Concurso Nacional de Inovação BES, cujas candidaturas têm início a 15 de Maio, e que conta com parceiros da região de Leiria, como o Grupo Lena e o Instituto Politécnico de Leiria.

IVA «está a castigar bastante o negócio transfronteiriço»

O responsável máximo do BES deixou ainda um alerta para «o problema do IVA» que «está a castigar bastante o negócio transfronteiriço», e uma nota positiva para a evolução das exportações nos últimos anos, destacando uma maior incorporação de tecnologia.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.