Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Qual é o segredo para ter dimensão internacional?

O sucesso mundial surgiu duma ideia revolucionária: fazer papel higiénico preto. Uma inovação que permitiu à empresa sedeada em Torres Novas saltar para as luzes da ribalta à escala global e ser “obrigada” a responder a solicitações de sítios tão díspares como o Japão ou os Estados Unidos da América.

Embora seja um marco na sua própria história e no sector do papel higiénico, a verdade é que este rasgo de génio foi precedido por muito trabalho e por uma capacidade constante de romper com o estabelecido. Paulo Pereira da Silva, o gestor que tem sido o rosto dessa evolução explica à INVEST como é que se consegue uma inovação mundial. E antecipa o “day after” desse mesmo sucesso. Conheça, na edição de Maio da INVEST, os caminhos que a empresa se prepara para percorrer.

Também nesta edição transmitimos os conselhos de Henrique Neto, presidente da Iberomoldes, que, na Conferência INVEST / ISLA / AIP, explicou, baseado na sua própria experiência de várias décadas, como é que as empresas portuguesas podem abraçar os mercados internacionais. Na mesma ocasião também o economista Augusto Mateus abordou o tema, valorizando a estratégia, a diferenciação e a distribuição face à produção.

Esta edição da INVEST conta-lhe ainda a história de como duma “união ibérica” nasceu a primeira empresa portuguesa exportadora de confecção de vestuário, numa empresa familiar que está nas mãos da terceira geração. Que promete continuar a exportar e a crescer.

Na senda desse crescimento pela conquista de novos mercados conheça também a história de como a Revigrés, empresa sedeada em Águeda, está a fazer em Portugal o chão que os russos pisam.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.